31.7.09

Regresso e nova partida.

Pois bem, regressei do meu acampamento, mas ainda hoje viajarei rumo ao meu querido e belo Algarve, FINALMENTE :).
Os últimos dias foram cansativos e do que mais preciso é de umas horinhas bem passadas à frente do mar longe de tudo isto, de todas estas intrigas, de todas estas situações e estados emocionais. Preciso de mim e cadavez mais tenho noção disso.
Preciso de mim a toda a hora, preciso de mim pois sem mim estarei sozinha, preciso de mim aqui para escrever, ali e acolá. Preciso de mim porque me sinto sozinha apesar de ter as melhores amigas do mundo comigo. Sei que a culpa não é delas mas minha e somente minha. Elas que culpa têm de namorar e que eu seja a única da 'família' sem um par para compartilhar momentos, saidas ou para combinar tardes e encontros. Mas fico feliz por elas apesar de dentro de mim a angústia ser crescente. Ontem foi um desses dias, aliás uma dessas noites. Saimos todos juntos como já é costume (até aqui tudo normal) mas esperava-nos uma noite diferente, visto os meus pais pais não estarem em casa aproveitamos para nos reunirmos com o belo do singstar e passarmos uma noite animada em grupo, em família.. O cansaça também não ajudou, mas o meu animo foi-se perdendo. Eu estava muito feliz por estar com elas, eu sou feliz com elas e fico feliz por elas, mas sentir-me a solteirona, a triste lá do sítio por vezes incomoda-me. O dormirem juntos e eu sozinha, os carinhos, todas essas coisas mexem comigo. Eu não queiro deixar de tar com elas (isto era impensavel) apenas queria ter a sorte delas, a sorte de encontrar alguém neste mundo que me fizesse feliz como eles as fazem.. Brinco com isto, porque se não brincar é que me afundo mesmo, mas custa-me bastante..
Bem.. este foi mesmo um desabafo, guardei isto até agora, passei a noite a remoer estas ideias e quando me deitei na cama sozinha continuei a matutar nesta realidade que me assusta, me entristece.. Resta-me a esperança.. Quem sabe um dia Joana Isabel, quem sabe um dia..
Confesso que mr assusta o facto de haver a probabiliade de ficar para 'tia', mas a verdade é que isso tem um lado bom e hoje dei conta disso.. Mas, a vontade de ter alguém a meu lado, a sussurrar-me ao ouvido coisas bonitas, a fazer-me rir, continua.. E pronto, voltei a fase parvinha..
Falta aqui alguém..
Pensar nuns dias de praia é o melhor neste momento, mais um momento de dedicação ao blog, o meu amigo, o meu diário..
Divirtam-se, eu espero fazer o mesmo*
Beijinhos e um novo 'Até já'!

2 comentários:

Inês Durão disse...

Oh filha anima te, se ficares para tia , serás a tia boua :D AHAHAH

André disse...

Olá, olá Minha querida. ;D Então e essas férias, estão a ser o máximo aposto. ;)

Confesso que também já tinha saudades das tuas palavras, dos teus comentários, concordo que até possa soar a estranho, mas que é de uma veracidade enorme, é um facto inequívoco. ;D As tuas palavras preenchem-me, tal e qual como preenchem este mesmo blog, que já não passa sem a tua presença, ressente-se com saudades.; D Sentes, e é um sentimento mútuo porque eu sinto precisamente o mesmo, sinto a falta da minha seguidora “blogista”. Sinto que te tenho para mim, como uma amiga. Mesmo sem nunca nos termos posto os olhos em cima. ;D É bom quando estes sentimentos florescem genuinamente, simplesmente acontecem sem serem forçados. Só assim poderão ser verdadeiros de facto. ;D

Sem dúvida que essa frase, nos diz muito, é marcante sem dúvida. A hipocrisia que por vezes reinar nos relacionamentos é gritante, por vezes acabam por ser apenas gritos silenciosos e não há como exteriorizar o sentimento.

Todos os meus textos, acabam por invariavelmente possuir algo de auto-biográfico, o que me leva colocar um bocado de mim próprio, e mesmo que seja inconsciente acabo por transparecer para a escrita, sentimentos meus, estados de alma, alegrias, tristezas, todo esse misto de sensações e emoções que nos assolam. É um bom ponto de partida para criarmos algo, em conjunto com a ficção resulta num mix, bastante bem construído. ;D Mas óbvio que não podemos levar tudo literalmente à letra. Eventualmente existirá um pouco de veracidade no meio de tanta ficção. ; ) Mas isso deixo ao critério de quem sente e interpreta o texto, e que retire as próprias conclusões. ;D Mas como não poderia deixar de ser, acho que conseguiste captar imensamente bem a essência da minha mensagem e onde o meu eu real se encontra contido, lá está a ligação a funcionar. ;D
Como eu te compreendo na perfeição. Quantas vezes, já eu próprio me questionei acerca do que é na verdade amar alguém, e o desfecho que consegui alcançar é basicamente o mesmo que referes, que provavelmente nunca conheci verdadeiramente a essência, o sabor de um amor de verdade, daqueles que posso afirmar, com esta pessoa vou até ao fim do mundo!

A banalização do sentimento que deveria ser o mais sentido e o mais belo, é um facto demais comprovado, e isso assusta-me que hoje em dia as pessoas, tratem o amor com tamanha leveza, como desdenho. Subestimam a real importância e o significado da palavra em si. Muitas vezes apenas e só em troco e na ânsia da companhia, de alguém que esteja a seu lado, e acabam por chamar a essa amparo amor. Enganam-se a si mesmo em troco de um mão cheia de nada. E com isto já fiz uma ligação com aquilo que queria abordar em relação a teu, chamemos-lhe desabafo? ;) Acho que não te deves sentir na obrigação, nem colocar pressão sobre ti, só porque todos têm alguém, esse é o pior caminho, é o primeiro passo para cometermos um erro crasso, que eu sei que não cometerás. Não nos devemos subjugar, e atalhar pelo caminho mais fácil.

Na realidade não existem timings para o clique se dar. Até algo tão transcendente como o amor, acontece por acaso, nos momentos mais inesperados e nos locais menos oportunos, só assim faz sentido não é? Só com essa dose de imprevisibilidade as coisas acabam por funcionar. ;D Acho que não deves ocupar muito da tua mente e do teu tempo com isso, sei perfeitamente que por vezes, não é tão fácil, como um e um são dois. Mas tenho uma convicção muito forte que não ficarás para tia certamente. ;D

Trata mas é de aproveitar ao máximo cada pedacinho dessas férias, desse mar e desse Sol algarvio. :D Dos dias e das noites. ;D Vá que eu quero saber depois todas essas novidades, fresquinhas. ;D

Beijinho Imenso Minha Querida Senhora dos Passarinhos. ;D *