12.8.09

Coisas Ilusórias.


Eu sei, eu sei que não podes ser nada para mim.
Tu só me magoaste, só me feriste, só me desiludiste.
Rebaixei-me muito por ti e jamais deveria ter feito tal coisa.
Fui tão burra por ter acreditado em ti, acreditado que o que as pessoas diziam poderia ser mero exagero e que poderias ser melhor do que todas aquelas coisas que elas me mostravam a teu respeito.
Iludi-me com esse sorriso, com essa tua conversa que me deixava completamente vidrada em ti.
Deixei-me iludir por alguém que se mostrava amoroso, simpático e que me fazia sentir muito bem a seu lado.
Essa ilusão tornou-se no maior dos tormentos. Ao saber que não era a única em toda esta história, que tinha sido apenas mais uma.
O muro desmoronou, a lógica perdeu toda a lógica, a confusão instalou-se e tu? Tu continuaste a achar que eras o dono da razão e que não tinhas errado pela única e para ti simples razão: não era nada sério.
Onde está o sentimento? Onde está o respeito?
Hoje em dia o importante é o sexo, é o divertimento, é o estar e a seguir mudar.
Eu não sou assim, pensei que também não eras e enganei-me.
Tu é que não entendes, tu é que não sabes o que é gostar de alguém a sério, tu é que não sabes que optei por ti em vez de ir por outro caminho que pelo que hoje sei talvez fosse o mais correcto, tu e tu!
Já tens conhecimento de tudo isto que sinto, da revolta que me invade! Sim, porque não tendo coragem de te olhar olhos nos olhos ligo-te e digo-te tudo o que tenho a dizer e passamos horas ao telemóvel para nada, apenas para que eu liberte toda esta raiva que me corre nas veias.
Confesso que esta distancia de ti me fez bem, o ter saido de Vila Real ajudou para que muitas das recordações passassem a uma mera marca de água.
Mas hoje, hoje tinha de ir à tua página na web, tinha de ver que o teu estado que agora passou a 'comprometido' e isso ressuscitou muita dessa raiva anteriormente morta.
As esperanças pelo 'nós', para ti nunca existente, desapareceu e não quero voltar ao mesmo, agora que sei como és, como funcionas. Mas admito que tenho saudades do 'nós' que eu criei e vi isso ao ler esse teu estado.
Foste muito, foste demasiado, foste mais do que merecias e do que devias ter sido.
Foste mais uma desilusão.
Mas 'I hate you 'cause I can't hate you'!
Parece que não mudaste e mesmo comprometido continuas a dizer que sou mais importante para ti do que imagino, que tens saudades de estar comigo e dos nossos momentos, entre outras coisas.
Tenho pena dela, porque deve andar tão ou mais iludida do que eu. Mas, como tu mesmo dizias, ela está num patamar acima de mim!
Enfim.. Não te percebo.
E sofro por te conhecer em demasia.
Esperava algo mais digno da tua parte, mas não.. desiludes-me a cada passo.
Afinal os outros é que eram donos da razão e eu a burra por acreditar que em ti ainda existia algo de bom.
Tentei que fossemos amigos, mas sempre que falamos acabas a falar em nós e isso irrita-me!
Não existe nós, nem nunca existiu, nem nunca existirá.
Espero que sejas muito feliz e vê se aprendes. Falo directamente para ti mesmo sabendo que provavelmente nunca irás gastar o teu tempo a ver o meu blog.
Tudo o que aqui disse, já tu o sabes.
Mas não aprendes..
Mais não posso fazer.
Apenas digo que não esperava isto de ti, que pensei que não voltarias a gozar comigo.
Continuaste então a achar-te o verdadeira galã, a espalhar o teu charme e a lançar as tuas tão estudadas falas, mas eu não voltarei a cair.
Mas tu achas que isto é que é correcto e se o achas continua, mas não comigo.
Não sou nenhuma boneca, chamo-me Joana e tenho algo que não tens, sentimentos.
Hoje sei também que longe vão os tempos em que nos via juntos, em que gostava que fosses para sempre.
Esse sorriso pode ainda me arrepiar e pode ainda fazer crescer em mim uma súbita vontade de te bater para acordares, mas não, jamais me conseguirás fazer feliz, antes pelo contrário, só me magoas.
Hoje sei que foste um sonho mal sonhado. Hoje sei que virá aí o homem que me fará esquecer tudo o que vivemos este ano, sim porque falta pouco para esta verdadeira fantuchada fazer um ano.
É tempo demais para brincares comigo, é tempo demais para acreditar em coisa ilusórias.
Não, tu não és homem para mim nem és homem para ninguém, já dizia a bela da Ágata.
Quem sabe um dia, quando bateres no fundo como me fizeste bater e quando sofreres por alguém como me fizeste sofrer, perceberás toda a porcaria que andas a fazer.
'Ando com ela, mas inda me atrais'? Isto não cabe na cabeça de niguém, pelo menos na minha não. Chega, chega e chega.
Nisto concluo que o mundo está perdido, o amor já não existe e o mais importante para o tão estúpido ser humano é o sexo.
Enfim...
Soltei-me desta fantasia poque o mundo lá fora é bem mais interessante e ganhamos com os erros.

Sim, BASTA DE ACREDITAR EM COISAS ILUSÓRIAS!




P.S. Não voltes dizer que me queres até porque jamais voltarei a acreditar.


(#Desabafo)

Foto: Albufeira 09*, 'A Ruina'

5 comentários:

Ladybird. disse...

'Não peças para entender. Não peças. Eu já tentei compreender-te. Compreender o que dizes, o que fazes e como o fazes. Já tentei entender o porquê que o fazes. Não entendo. Acho que nem tu. Portanto, não peças algo que nem tu consegues. Se me pedires para ser paciente e esperar. Eu espero. Espero que te entendas e espero que venhas falar comigo. Espero sobretudo que entendas que não te entenda.'

S* disse...

Estás a escrever sobre isso. O que significa que AINDA te importa.

Há-de passar. ;)

m. disse...

sim , acreditar que nada é impossível faz-nos sonhar e às vezes cair , e é com cada queda .
mas acho que é disso que somos feitos , de aprendizagem (:

Crazy disse...

Pode ter durado quase um ano 'esta fantuchada' como disseste mas mais vale tarde que nunca ou não?
Se calhar é demasiado cedo para voltarem a ser amigos e será que ele ainda merece a tua amizade?

Beijinhos

P.s: Desculpa a invasão :$

Crazy disse...

Pode ter durado quase um ano 'esta fantuchada' como disseste mas mais vale tarde que nunca ou não?
Se calhar é demasiado cedo para voltarem a ser amigos e será que ele ainda merece a tua amizade?

Beijinhos

P.s: Desculpa a invasão :$